Santo dia – Santo Anjo da Guarda de Portugal

Anjo da Paz, da Pátria, da Eucaristia. As três aparições desse anjo em Portugal compuseram o ciclo angélico da mensagem de Fátima.

Na primavera de 1916, as 3 crianças estavam na Loca do Cabeço (Fátima) a pastorear, quando apareceu-lhes um jovem de mais ou menos 14 ou 15 anos, mais branco que a neve, dizendo: “Não temais, sou o Anjo da Paz, orai comigo: Meu Deus eu creio, adoro, espero e amo-vos. Peço-vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não vos amam”. As crianças rezaram por três vezes, com o rosto ao chão. Depois ouviram do anjo: “Orai assim. Os corações de Jesus e de Maria, estão atentos à voz de vossas súplicas”. Essa oração acompanhou os pastorinhos sempre.

A segunda aparição deu-se num dia de verão, no quintal da casa de Lúcia, no Poço do Arneiro. As crianças estavam brincando sobre o poço, quando o anjo apareceu-lhes dizendo: “Que fazeis? Orai, orai muito. Os corações santíssimos de Jesus e de Maria, tem sobre vós desígnios de misericórdia… eu sou o Anjo da sua guarda, o anjo de Portugal”.

Na terceira aparição, outono do mesmo ano, novamente na Loca do Cabeço, as crianças rezavam a oração que aprenderam na primeira aparição, e o Anjo lhes apareceu com o cálice e uma hóstia. A hóstia a pingar gotas de sangue no cálice. Elas ajoelharam, e o anjo ensinou-lhes esta oração profundíssima que diz da essência da mensagem de Fátima: “Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espirito Santo, adoro-vos profundamente. E ofereço-vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo presente em todos os sacrários da Terra. Em reparação aos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido, e pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-vos a conversão dos pobres pecadores”. Depois disso, o Anjo da Eucaristia, entregou a hóstia para Lúcia e o cálice entre Francisco e Jacinta e disse-lhes: “Tomai e bebei o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, horrivelmente ultrajado pelos homens ingratos. Reparai os seus crimes e consolai o vosso Deus.”

Esta oração nos une com Maria, ao reparador Jesus Cristo, no mistério da Eucaristia para a glória da Santíssima Trindade.

Santo Anjo da Guarda de Portugal, rogai por nós!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

As leis da Igreja

Conheça algumas delas… Às vezes, tropeçamos com pessoas que dão a impressão de imaginar que as leis da Igreja obrigam menos que as de Deus.

Ler mais »

Santa Sé questiona medidas contra a Covid-19 que limitam a liberdade religiosa

A Santa Sé traça um quadro da liberdade religiosa na área da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), onde não faltam tentativas de limitar a autonomia das comunidades religiosas ou abordagens reducionistas, frequentemente acompanhadas de atitudes de intolerância alimentadas inclusive pelos meios de comunicação social. Mons. Urbańczyk diz que, em certas sociedades, as religiões ainda são vistas mais como uma fonte de intolerância e uma ameaça à paz do que como um bem cultural e social

Ler mais »

Carlo Acutis: O anjo da Juventude em Portugal

Em Portugal a devoção ao Beato Carlo Acutis começa a se expandir. Na experiência de fé do Diácono Permanente da Diocese de Aveiro, Portugal, Antônio Machado descobriu a história do jovem em 2012 na peregrinação ao Santuário do Santíssimo Milagre de Santarém, no sul de Portugal. E a Teóloga e Catequista Marília Domingues percebeu as lições de vida do jovem e foi seduzida pelo amor a Jesus Eucarístico, a Nossa Senhora e pela vida simples que é sinal de que é possível viver a santidade no cotidiano.

Ler mais »